quinta-feira, 22 de maio de 2008

Por Aline.

Bom, cá estou eu de novo, mas dessa vez não publicando algo meu, mas sim da Aline, algo que ela diz que foi "incrivelmente inspirado por mim", como achei extremamente bem feito e genial, resolvi postar, fazendo de suas idéias, as minhas.

"Esse melodrama me deixa inspirada. Essa história de amar, esse papo de depressão... Os meus melhores poemas, poesias, textos, enfim, como quiserem, foram feitos em sua maioria enquanto estava em um desses dois momentos extremos... Acho que uma coisa leva à outra, a grandiosidade de se estar apaixonada, a necessidade de expor o sentimento da forma exata como a sentimos - impossível - nos faz tentar e tentar mostrar ao mundo e fazê-los enxergar o quão feliz a pessoa amada nos faz. Mas quando chega a decepção, chega também frases clássicas como: 'quero morrer'; 'não conseguirei mais viver sem ele(a)';
'o que será agora de mim?'; 'eu só me decepciono: porque comigo?'...
E os velhos poemas voltam à tona: melancólicos, saudosistas e impregnado dos mais profundos sentimentos de tristeza que podemos aplicar a um pedaço de papel, ou a um documento do wordpad; e tudo para que? Em algumas semanas estamos novamente no nosso cotidiano, e vemos quanto tempo perdemos ao chorar e lamentar... (e pensar que aquela pessoa que julgávamos única na nossa vida, se torna nada em pouquíssimo tempo.)
Por isso eu acredito no amor. Mas no amor de verdade, o amor mais difícil de ser encontrado, uma explicação complexa que daqui alguns dias elaborarei com calma."

Um comentário:

Aline Haar disse...

é pra isso que eu escrevo (: