domingo, 1 de junho de 2008

Ficar e não pensar em nada...

Bom, hoje to com uma vontade absurda de escrever alguma coisa que tá dentro de mim.Com as palavras que saírem, com o que passar na cabeça. Então, vamos lá!
To com vontade de viver a vida loucamente, viajar e conhecer gente nova. To com vontade de dizer que me sinto sozinha, mas realmente não quero ninguém. Quero usufruir daquele sentimento de liberdade e não me sentir presa a falsos "eu te amo".
Eu ando feliz com meus últimos dias. Companhias agradáveis sempre levantam qualquer um.
Músicas boas, barzinhos, amigos. Essencial para viver em paz e digamos que "progressivamente".
Eu queria um emprego. Queria ter mais conteúdo, mais assunto.
Queria ser mais sensível, queria ser mais "humana". Mas como dizem, cada um tem o que merece. Não mereço ser melhor?
Pois é, me sinto imatura ainda pra tratar certos assuntos, ingênua pro amor e inapta pra viver. Cheguei no ponto de ver tudo com o melhor lado possível, e o lado ruim? Morreu.
Pensando bem, to certa. Eu acho. Quem sabe assim a vida não vai pra frente? Se eu pensar coisas positivas, o que de mal poderá acontecer?
Que baita incógnita que me meti, mas é a real.
A vida é totalmente maleável com as ações e pensamentos que nos rodeiam. Quem sabe não consigo mudar ela?
Seria completamente conveniente eu dizer, só Deus sabe. Mas quem disse mesmo que ele existe?
Bom, não sou ateu a ponto de não acreditar, mas forças atuam sobre nós, eu creio. Não acho que é capaz se viver sem previsões e "companhias" surreais. Acho que acredito no além da vida. Não acho que vivemos pra nada, tem que ter um objetivo. Senão ia ser fácil.
Acho que vou parar de escrever, to "libertando" muita coisa que eu guardo à sete chaves. Isso é o meu mundinho paralelo que dizem, estou totalmente "atolada". Esquizofrênia é isso?
Pensar que, quem sabe, um dia tudo pode ser melhor?Ou, misturar mil coisas ao mesmo tempo?
Sou esquizofrênica, porém, tenho mais consciência humanitária do que muita gente.
Mas isso não é coisa pra se falar no blog. Me indignei.

Um comentário:

Mariana disse...

"To com vontade de dizer que me sinto sozinha, mas realmente não quero ninguém."

boh. totalmente o que eu sinto. adorei aqui, vou passar mais vezes :)